Pelznickel

Sexta-Feira, 12 de Dezembro - Ao cair da noite as luzes da Praça Jorge Lacerda foram acesas. O espaço estava tomado de gente. Crianças e adultos esperavam na grande fila o momento em que poderiam dar uma volta no trenzinho. Enquanto isso, outros pequeninos faziam a festa no espaço da neve artificial ou disputavam um espaço nas casinhas enfeitadas. Tudo corria normalmente até que de repente a praça foi irrompida por uma série de criaturas tenebrosas.

Quem prestigiou a inauguração da Praça de Natal em Pomerode, no último sábado, 29 de novembro, foi surpreendido por esses seres assustadores com cara de monstros, chifres e com o corpo coberto por folhas, bastante intimidadores. Quando se aproximavam faziam as crianças correrem de medo e muita gente se perguntou o que era aquilo.

A intervenção dos seres tenebrosos fez parte da programação da Sociedade do Pelznickel de Guabiruba, que leva para as ruas uma antiga tradição alemã, cujo objetivo é cobrar o bom comportamento das crianças em troca dos presentes do Papai Noel.
Segundo a lenda, o Pelznickel (pelz, em alemão, é pelagem e Nickel, o diminutivo de Nicolau) aparece somente em dois momentos do ano: no dia de São Nicolau, em 6 de dezembro, e na véspera do Natal, dia 24. No restante do ano, ele mora na floresta, no meio do matagal.

A "Sociedade do Pelznickel" foi criada em Guabiruba em 2005 para preservar, cultivar e ativar a cultura centenária trazida pelos imigrantes Europeus, sendo formada por mais de 30 integrantes, que participam de reuniões, eventos e desfiles.

De acordo com o presidente da Sociedade, Ivan Fischer, as intervenções em 2014 iniciaram no dia 29 em Pomerode, mas ainda passam pelas cidades de Brusque e Guabiruba. Pomerode ainda recebe mais uma dose no dia 17 de dezembro.

"Quando estivemos em Pomerode explicamos que a tradição existe desde os tempos de nossos antepassados. São Nicolau foi um padre que virou santo e ajudou pessoas carentes, pobres e mal vestidas e foram justamente essas pessoas que o ajudaram a distribuir presentes a outras pessoas carentes. Dai vem os pelz, os ajudantes de São Nicolau, que na tradição vem cobrar obediência da criança. Se obedeceram os pais durante o ano, se foram bem na escola e assim por diante. Eles moram no mato e por isso têm barba de velho e têm chifres". Preservamos essa tradição pois ela fez parte de nossa infância e guardamos esses momentos com muita alegria. Era a ocasião em que os presentes eram distribuídos e a obediência cobrada.

As crianças e alguns adultos também, geralmente sentem medo, mas sempre explicamos o motivo da presença do pelz", explica o presidente.

Então avisem as crianças que os presentes só virão depois de um bom comportamento.

Fonte: Avipomerode

Página Inicial

Nossa Pomerode

Agenda Completa

Notícias

Vídeos

Rota Gastrônomica

Aventuras Radicais

Festas Municipais

Hotelaria

Contato

É SÓ CURTIR

Curta a gente nas redes sociais e fique por dentro das novidades.

Todos direitos reservados a Pomerode Online

Desenvolvido por D.M System & Design