Temperaturas elevadas

Quinta-Feira, 06 de Fevereiro - Com temperaturas que beiram a casa dos 40 graus e sensações térmicas de mais de 50, Santa Catarina vem passando por uma das maiores ondas de calor dos últimos tempos. Os pomerodenses tem sentido na pele. Termômetros da cidade chegaram a marcar 38 graus na semana de 26 de janeiro à 1º de fevereiro. No dia 4, a máxima chegou à 35 graus, fazendo com que os lugares com ar condicionado se tornassem a opção mais desejada para quem estivesse na cidade. A causa do intenso calor, segundo a meteorologista Aline Tochio, do portal Climatempo, seria um bloqueio da massa polar, que tenta avançar para o Sul do Brasil, mas é desviada para o oceano. Este bloqueio deve continuar por pelo menos mais dez dias, fazendo com que o clima ainda permaneça quente e com previsão de pouca (ou nenhuma) chuva. A região Sul do Brasil tem sido uma das mais castigadas. Na tarde da última segunda-feira, 3 de fevereiro, os termômetros de algumas cidades de Santa Catarina e Rio Grande do Sul registraram quatro das cinco maiores temperaturas do País. Até mesmo a cidade de Curitiba, famosa por seu clima mais ameno, chegou a marca dos 32 graus. Na terça-feira, 4 de fevereiro, as seis mais altas temperaturas registradas pelo Instituto Nacional de Meteorologia foram do Sul e Sudeste do Brasil.

Para se refrescar - Para tentar se refrescar em casa nesses dias, os pomerodenses entraram na onda das piscinas desmontáveis. Elas são práticas, baratas e podem ser um alívio enquanto o tempo não esfria. Para prolongar o uso o ideal é montar a piscina numa superfície lisa e uniforme com um forro por baixo, para evitar furos. Para conservar a água limpa por mais tempo é necessário adicionar 15 ml de cloro líquido para cada 1000 litros de água. Pode-se usar água sanitária também, nesse caso a dosagem deve ser de 60 ml por 1000 litros, por dia. A limpeza deve ser feita com pelo menos 10 horas antes de se banhar. O uso da capa protetora durante a noite é recomendável, além disso, o uso de filtros podem fazer a água durar até três meses.

Cuidado com a alimentação - O calor excessivo requer alguns cuidados, um deles é com a alimentação. A nutricionista da Secretaria de Educação de Pomerode, Aline B. Pruner, recomenda evitar comidas muito pesadas e gordurosas nessas épocas, devido principalmente a dificuldades de digestão. O ideal é ingerir verduras, frutas da época e hortaliças, também estão liberadas as carnes brancas, como peixe e frango. A nutricionista também recomenda lavar bem as mãos e alimentos para não correr o risco de contaminações com bactérias, bastante comuns em épocas quentes.

Fonte: Avipomerode

Página Inicial

Nossa Pomerode

Agenda Completa

Notícias

Vídeos

Rota Gastrônomica

Aventuras Radicais

Festas Municipais

Hotelaria

Contato

É SÓ CURTIR

Curta a gente nas redes sociais e fique por dentro das novidades.

Todos direitos reservados a Pomerode Online

Desenvolvido por D.M System & Design